Páginas

Olé



Ninguém me tira da ideia que além de estar tudo quase de pilinha ao léu devido ao tamanho minúsculo da tanga, estamos a sofrer uma macumba qualquer. É verdade que deixei de ver trevos de quatro folhas há muitos anos…na altura não me apercebi, mas a sorte deve ter fugido para outras paragens…se calhar dentro de uma das malas de cartão dos felizes contemplados do euro milhões…ou seja, para parte incerta.
E como se isto não fosse suficiente…até porque a sorte além de ter deixado o burgo, deixou também de certeza o resto do planeta azul, valha-nos a esperança que haja vida noutras paragens ou dimensões, e que nos venham cá dar uma mãozinha ó faxavor.
O Nostradamus não terá previsto isto num canhanho qualquer?

O Durão fez-nos um manguito, cagou nisto e emigrou…O Santana chegou-se à frente saltou para a arena e ao jeito dos amadores de Santarém pôs-se a caras com o toiro para uma pega das ditas, mas o boi era bem mais pequeno ao longe…”Eh toiro… eh ehhhhh”.
Uma pega e peras, nunca vista na história tauromáquica portuguesa…o toiro só parou quando espetou os cornos nas tábuas, e por lá ficou por tempo indeterminado. Os forcados não lhe tocaram num pelinho, foi um “desvia-te que isto não tem que me tocar a mim”….e as bancadas aplaudiram…nunca houve outra igual… parar o toiro sem lhe tocar…”à ganda Santana…olé”.
Na bancada presidencial o Sr. Sampaio não gostou porque ou se vai ao bicho ou aquilo não é espectáculo, e vai de lhe retirar a faixa de forcado. E o país vai a votos.

Sócrates… o nosso, não o outro…antes fosse…mas enfim…Sócrates foi visitar o Durão que tinha criticado por ter abandonado a tourada a meio e felicitou-o por ser o numero um da arena europeia e disse que era importante ter um português a tocar a corneta no começo de cada corrida.
Freitas, um outro exforcado da antiga corrida à portuguesa e adepto de outras touradas em tempos que já lá vão, apela agora ao voto em Sócrates, aspirante a forcado do mesmo grupo do seu adversário em corridas passadas e diz que o Sócrates é que é bom.
A ala direita ofende-se, a ala esquerda goza a situação, o bloco mais à esquerda faz um comentário digno de prémio Nobel, a esquerda histórica diz que Freitas está já a subir o primeiro degrau para a praça de Belém e o centro também conhecido como zona da virtude, e agora mais popular que nunca, diz que o homem já se enganou várias vezes e que já perdeu o estofo de forcado há muito tempo.

Os aficionados estão já ao rubro e a tourada nem começou…o homem do trompete também ainda não chegou nem se sabe se virá…eles e elas olham-se pelo canto do olho…e sorriem, e deitam a língua de fora e compram queijadas e o espectáculo nunca mais começa e vai mais uma bjeca, e um pastelinho de bacalhau e as roupas coloridas e um faduncho pránimar e um charuto do Fidel e ó querida estás tão sexy…e continuam a fazer sala…

Ò chefe Jorge chame mas é as chocas, que levem estes peões de brega daqui pra fora e acabem com a tourada.




1 comentários:

maria_arvore disse...

Se calhar, o Jorgito apesar do seu ar de gentleman inglês, até gosta de touradas. Enquanto o pau vai e vem, folgam as costas.

Nós é que podemos pegar ou não nos peões para os tornarmos rainhas. ;)