Páginas

A um amigo...aqui tão perto(AUDIO)

20 de Julho - Dia internacional da amizade

Ser amigo, tornou-se banal, toda a gente é amiga segundo a definição fácil que anda na boca do mundo…principalmente o virtual. A Josefa conhece o Afonso na net e passados dois dias de intenso empenhamento falangico tratam-se por amigos. O Manuel que é recém condutor da Carris começa na pausa de almoço a jogar uma cartada no jardim da Estrela e trata os companheiros de sueca por amigos ao fim de duas horas de corte, manilha, e secas a monte. O vizinho do 18º já é amigo da porteira porque ela lhe entrega o correio ainda quentinho e com tratamento personalizado. Os putos são amigos porque jogam à bola juntos e andam ao estalo pela incompatibilidade clubista.
E as amizades coloridas que duram até o guache acabar e as amizades com prazo de validade e as amizades de verão e de todas as outras estações do ano e as de folha caduca ou persistente…o rol é grande, muito grande.
E os amigos dos nossos amigos que são nossos amigos também…diz o povo à boca alta como se de um pregão se tratasse. .. e já agora os maridos das amigas também e os namorados da filhas deles e já agora o merceeiro que vai lá a casa levar as compras e bebe cházinho de limonete na cozinha com a Gracelina que imigrou para Lisboa e também faz parte da família. E depois os primos que sendo da família são amigos também…e dão palmadinhas nas costas ao pai que os convida para grandes devaneios da gula e afins. E há amigos do peito e da perna e da pá e do lombo… amigos comócaraças que são mais que as ofertas de crédito ao consumo.

Mas…
Quando na raridade de um dia menos bom se precisa de apenas um…unzinho só… às vezes até um terçozinho de amigo servia…népia…nestes… rien de rien…estão todos a trabalhar, estão todos ocupados, estão todos numa daquelas reuniões importantes, estão todos com outro problema grave, “ai desculpa lá mas agora não posso mesmo, depois ligo”…e etc e tal ... e que puta de cena esta.

O amigo …é aquele que faz das tripas coração para ajudar, é aquele que está sempre lá do outro lado, mas esses contam-se pelos dedos das mãos…ou talvez…só de uma das mãos… será que chegam mesmo a ser tantos como os dedos de apenas uma das mãos?…estas interrogações castradoras de optimismo cortante que fazem com que os animais de estimação proliferem como cogumelos nas florestas de betão…

E depois… muitas vezes… ou quase sempre…restam aqueles que partiram mas que continuam por cá bem pertinho de onde mais os gostamos de ter… e não escolhem dimensão nem lugar e quase reagem como nós e nos dão o ombro como se de nós fizessem parte… e nos trazem…assim tão simplesmente…de volta o sorriso no meio de um ou outro riacho salgado que teima em obedecer à gravidade…
Os amigos…os poucos e verdadeiros amigos assim… estão sempre tão perto… que de tão perto que estão … nem precisamos chamar…já lá estavam mesmo antes…de precisarmos deles…porque os amigos são uma espécie de anjos…que como eles… também não tem sexo nem idade.

10 comentários:

Bruxinha disse...

Escreves bem, mas isso já tu sabes, apesar de pedires sempre a minha opinião, como se ela fosse necessária e imprescindível, selo final de qualidade.Lisongeia-me que assim seja...afinal...amigos de uma mão só, de um dedito quiçá...são eles que nos acalentam a alma e inundam de sol as noites mais de breu.

Anónimo disse...

Muito bonito e foi uma agradável surpresa ler...os conceitos podem ser mais ou menos vagos ou nem chegar a ser sequer...provavelmente caminhamos para um vazio de sentimentos, mas existe sempre uma palavra, um simples gesto...um sorriso para ti

Anónimo disse...

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento,
basta ter coração.Precisa saber falar e saber calar; sobretudo,
saber ouvir. Tem que gostar de poesia, da madrugada,
de pássaros, do sol, da lua, do canto dos
ventos e do murmúrio das brisas.

Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta
de não ter esse amor. Deve amar ao próximo e respeitar a
dor que todos os passantes levam. Deve guardar
segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem mesmo é imprescindível
que seja de segunda mão; pode já ter sido enganado (todos os
amigos são enganados). Não é preciso que seja puro, nem
que seja de todo impuro, mas, não deve ser vulgar.

Deve ter um ideal e medo de perde-lo; no caso de assim não ser, deve
sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias
humanas; seu principal objetivo deve ser de ser amigo;
deve sentir pena das pessoas tristes e compreender
o imenso vazio dos solitários.

Deve ser D. Quixote sem, contudo, desprezar Sancho Pança.
Deve gostar de crianças, lastimar as que não puderam
nascer e as que não puderam viver.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos; que se comova
quando chamado de amigo;que saiba conversar de coisas
simples, de orvalho, de grandes chuvas e de
recordações da infância.

Precisa-se de um amigo para não enlouquecer, para se contar o
que se viu de belo ou de triste durante o dia,dos anseios e
das realizações, dos sonhos e da realidade.

Deve gostar de ruas desertas, de poças de chuva, de caminhos
molhados, de beira de estrada, do mato depois da chuva e
de se deitar no capim.Precisa-se de um amigo que
diga que vale a pena viver, não porque a vida
é bela,mas porque já se tem um amigo.

Precisa-se de um amigo para se parar de chorar, para não se viver
debruçado no passado em busca de memórias queridas.
Precisa-se de um amigo que nos bata no ombro,
sorrindo ou chorando, mas que nos
chame de amigo.

Precisa-se de um amigo que creia em nós. Precisa-se de um
amigo para se ter consciência de que ainda se vive.

Vinicius de Moraes

Elogio à pessoa que tu foste, que tu és e que eu encontro em cada palavra deste poema de Vinicius.
Um beijinho
Ju

APM disse...

"(...)Porque os amigos são uma espécie de anjos(...)cogumelos nas florestas de betão..."

...e porque TU lacras de modo Sublime a ESSÊNCIA
...agradeço-te, por ao ler-TE
...as Florestas permanecerem VERDES
...os Cogumelos assumirem a Verdade das suas Cores
...e os Anjos, Glorificarem com Perfumes
o Etéreo
mas simultâneamente Pálpavel
...que é
...SABER dar Colo a uma Lágrima
...Saber Recolocar um Sorriso

SORRIO-TE

Anónimo disse...

Amigos...
“Entram na nossa vida por mero acaso mas não é por acaso que nela permanecem”.
Esta frase transmite plenamente o que sinto e penso sobre a amizade.
Amigo verdadeiro, o tal que cabe nos dedos de uma mão, não se limita a rir comigo, aceita- me como sou e chora as minhas mágoas também.
Não basta apregoar a amizade, como todos os sentimentos bons, ela precisa de cuidados mínimos para florescer, para permanecer.
Eu

anjo disse...

Um amigo meu amor
mesmo longe está sempre perto
e é consolação e é abrigo certo
quando tudo em nos é dor

um amigo meu amor
é carinho ilimitado
é azul a colorir o cinzento
que inunda a alma
em momento de desalento

ter um amigo meu amor
é ter tesouro inigualável.
um amigo meu amor
é anjo, anjo singular
até a tua lágrima anseia apagar
ainda ela não te ameaça
muito antes que ela em ti nasça.

Como podes constatar o teu texto até me inspirou, mas também só podia e do azul em azul e para o azul
muitos anjos nasçam para ti .

Anónimo disse...

O Amigo permanece fiel no bem e no mal, não exige a prefeição e é tolerante com as fraquezas alheias.
O Amigo existe para trazer um pouco de claridade,de sabor verdadeiro,de segnificado para nossa vida.
O Amigo mesmo depois de muitos anos afastado,sua amizade é tão forte quanto sempre.

Anónimo disse...

AQUI Tão LONGE TUA AMIGA
Que espera que estejas tão perto
Como um amigo.

Lua Magica

Whisp_Sea disse...

Mika...

Tu escreves muitíssimo bem... E para além disso, também sabes ser Amigo muitíssimo bem... Apareces do nada no meu pc sempre que estou mal, em baixo, de lágrima ao canto do olho, doente, e Feliz também... Foste a pessoa virtual a quem desvendei o meu maior segredo, e aceitaste com a naturalidade de quem é Amigo desde sempre... No entanto, nunca nos vimos, nunca nos tocámos... ou tocámos? Acho que sim, que já me tocaste o âmago, naquilo que tenho de melhor :)
Beijo doce
Deves-me uma visita ;)
Xana

Anónimo disse...

Bem olhando as tuas fotos fiquei deslumbrada e cheia de saudades do meu velho amigo.Então escrevi para ti.

Um quadro pintei no meu olhar
E usei as cores da lua
Quando te vi ao cimo da fraga
Me deixou selvagem e nua


Olhei bem o teu trasseiro
E não sabia assinar a tela
Recordo-te no meu travesseiro
E sinto o teu olhar tagarela

Pareces um homem das Arábias
Ou um cigano dos meus sonhos
Sinto-te por entre os meus dedos
E desfaço-te em momentos"Medonhos".

Em nome de um amigo que tem um unhofeee que hummm.

Beijos
Xana unhofinhaaa