Páginas

Sem comentários...

A bicha para o multibanco demorava a dispersar. Alguém tinha escolhido pagar facturas antes do cinema. Quase cinco minutos de espera, com a fome da sétima arte a provocar a paciência de qualquer cinéfilo . Alguém se destacava no comportamento impaciente,.. mas passivo. Olhava em redor a cada dez segundos… e depois a cada digito do código.
Alguns minutos depois voltei a vê-lo na outra jornada da compra dos bilhetes e adreços obrigatórios…pipocas e bebidas.
Ela chegou na altura certa para o ajudar com os dois copos e as pipocas. Trocaram um sorriso cumplice.
Ficaram mesmo na fila da frente…Era perceptivel que se tinham conhecido vrtualmente.
Ao intervalo voltei a vê-lo quando entrei na casa de banho… iniciava a caminhada vindo do fundo. O ilustre cinéfilo acabado de satisfazer a necessidade fisiológica saiu em direcção à porta sem passar as mãozinhas por um fiozinho água que fosse…mas o toque no cabelo frente ao espelho foi mais que empenhado. E lá saíu contente e ancioso por regressar ao lugar.
O filme começou com todos nos seus lugares e não resisti a desviar o olhar do ecran para seguir o guião espontâneo da fila da frente.
Os sorrisos continuaram entre ambos e a partilha do resto das pipocas também…
Viva o tempo da inocência.

1 comentários:

Paula disse...

eheheh! Pois, viva o tempo da inocência! E diga lá que não é bom, abracinhos e beijinhos! Que inveja! A vida não é só pessimismos e obscuridades! Também deve ser romance, sonho, novas espectativas!
A propósito de cinema. Faço aqui uma apologia ao cinema português que estou a adorar! O último fime "Call girl"... fantástico! Embora na minha humilde sensibilidade poder-se-ia evitar tantos palavrões repetidos! Mesmo assim muito bom!!

Abraço cinéfilo